tornar o Rio Doce um rio vivo e piscoso

Greenpeace vem a APARD expor e pedir apoio para pesquisas no rio Doce após acidente

Dois representantes do Greenpeace, Fabiana Alves e Domingos, estiveram em Valadares, em reunião de diretoria da APARD para informar sobre os estudos em andamento e pedir apoio.

Em primeiro de junho de 2016, os representantes do Greenpeace, senhores Domingos e Fabiana Alves, participaram da reunião ordinária de diretoria da APARD, associação dos Pescadores e Amigos do Rio Doce, para expor e pedir apoio sobre os estudos em andamento na bacia do rio Doce, em busca de respostas para seis importantes temas que virão elucidar e orientar ações públicas no sentido de mitigar os danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão no município de Mariana.

São os seguintes temas em estudo:

- Direito das populações afetadas pelo rompimento da barragem de Fundão

- Avaliação dos riscos em saúde da população afetada pelo desastre de Mariana

- Depois da lama: os atingidos e os impactos na foz do rio Doce

- Contaminação por metais pesados na água utilizada por agricultores familiares na Região do Rio Doce

- Comparação de metodologias de restauração ecológica da vegetação nativa na mitigação dos impactos do despejo de rejeitos de mineração na região de Mariana, MG.

- Girinos como bioindicadores da qualidade da água do Rio Doce.

Veja mais em:

Rio de Gente

Os projetos de pesquisa

Participantes da Reunião

Participantes da reuinão